Psx 2017: Sucker Punch Fala Sobre História E Inspiração Para Ghost Of Tsushima

Durante a PSX 2017, a Sucker Punch discutiu o seu próximo jogo para a PS4, Ghost of Tsushima.

Em um painel dedicado ao jogo e que contou com a presença de Nate Fox (o diretor criativo), Jason Connell (diretor artistico), Billy Harper (diretor de animação), e Ryuhei Katami (produtor).



"'Ghost of Tsushima' é sobre a invasão mongol da ilha de Tsushima no ano de 1274. Tu jogas com um samurai, um samurai que sobrevive e procura vingar-se, acabando por adquirir a técnica do Ghost".





Esta é a sinopse "treinada" de Fox, tal como o mesmo refere, feita para nos deixar no vácuo e os proteger de eventuais deslizes! Grr… Mas não faz mal, o trailer compensa. Sobre ele, Connell refere que o mais importante foi transformar o jogo numa experiência realista que mergulhasse o jogador no Japão feudal ao mesmo tempo que o transporta para um mundo de fantasia. Para além disso, os cenários de "Ghost of Tsushima" são inspirados na verdadeira Ilha de Tsushima


"Foi uma das partes mais divertidas do processo, fazer procura de espaços reais. Voar até partes do jogo e colocar-lhe uma lente, e tudo o resto nasce a partir daí." – Connell


Pode parecer fácil mas é difícil trazer-nos um trailer deste tipo e o maior desafio para a equipa foi perceber como mostrar cada personagem da melhor forma, incliuindo o mundo!


"Cada plano tem escolhas muito intensionais. Por exemplo, o plano inicial na relva. Houve pessoas que disseram, vamos fazer deste um plano maravilhoso com céu azul, dia solarengo e o pôr-do-sol, no entanto, o plano tem uma tempestade no fim e é intencional, deixa escapar o tom."

– explica Connell

Este não é apenas um trailer, é uma introdução ao que nos espera e ao que espera esta personagem. Tal como um filme, nada acontece por acaso e podemos ver várias pistas ao longo desta "curta-metragem". Isto claro, para não mencionar a imensa dedicação a nível de gráficos que levou inclusivamente à motion-capture de dois cavalos!






"Esse foi o plano mais assustador. Eu tive de fazer o pitch deste plano à produção para ser aprovado, porque estávamos a fazer algo que nunca tinhamos feito. Mas ao mesmo tempo é uma das coisas fantásticas. Com o que te vais preocupar quando estás em palco com estas bestas gigantes? Marcadores! Em cada take tinhamos um milhão de marcas nos cavalos e tinhamos três pessoas que os seguiam para apanhar os marcadores e pô-los de volta o mais depressa possível."

– Harper

De um modo geral, toda a equipa partilha o entusiasmo dos fãs de visitar o Japão feudal e até Katami refere que mesmo para ele é interessante conhecer mais sobre o seu país, especialmente uma ilha tão pequena e que passa despercebida. Mas aí a questão é, porquê procurar este local? Porquê Tsushima? Bem, a ilha foi envadida por milhares de soldados provenientes da Mongólia e para proteger os seus habitantes estavam 80 samurai!! – "É nobre", como refere Fox, e um evento que ainda hoje é celebrado na ilha através de um festival, 750 anos depois.


"Esta é a primeira grande invasão sofrida pelo Japão! Os samurai tinham de enfrentar um inimigo que nunca viram antes, cujas habilidades e capacidades não conhecem." – Katami





O impacto deste acontecimento foi tão grande que ainda se é conhecida a linhagem de um dos membros do clã – atualmente os Nakamasa, que auxiliaram a equipe da Sucker Punch – e um dos liceus locais ainda possui artefatos do exército mongol, em exposição.


"O clã Sol foi um dos que foi até à praia. Ao falar com ele [o Sr. Nakamasa] apaixonei-me pela história. Estava a falar com ele sobre o jogo e ele deu-me o contacto dele e eu fiquei chocado. Eles convidaram-nos para ver a cerimónia que antecede o festival, uma cerimónia muito pequena e mais íntima."

– Harper

Mas é preciso ter atenção! Katami alerta: "Esta não é uma do real retratação ou um documentário, é um Japão de fantasia. Estamos a usar personagens ficticios que são inspirados em várias coisas para chegarmos ao tom certo da época".


Nota: fui tentar unir as duas entrevistas e acabei apagando uma, de certa forma esta é mais completa
Fonte: Ign.
Postado em .
Por Mark.
Tags: